Pré-candidata ao Governo pelo PT relaciona Fagundes a ‘golpe’ e pede candidatura própria

Foto: Assessoria/Ailton Segura
Sampaio em discurso no lançamento de pré-candidatura

Sampaio em discurso no lançamento de pré-candidatura

A professora universitária Edna Sampaio, lançada pré-candidata ao Governo do Estado pelo PT no mês passado, pediu para que seus correligionários em Mato Grosso assinem abaixo-assinado cobrando que a sigla não apoie o grupo do senador Wellington Fagundes (PR) e lance a candidatura própria nas eleições deste ano.

Em uma rede social, a professora da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) pediu para que os filiados e simpatizantes do PT não aceitem alianças com partidos que apoiaram o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

O abaixo-assinado ainda diz que o PT precisa ser Lula em Mato Grosso e que nenhuma outra candidatura dos nomes colocados cumprirá esse papel. “A prioridade é Lula e, sem candidatura própria, não haverá Lula em Mato Grosso”.

Apesar de ter lançado o nome da professora como pré-candidata, o PT ainda mantém o diálogo com Wellington Fagundes, que já conta com o apoio do PCdoB, outro aliado histórico da sigla.

De acordo com o presidente estadual do PT, deputado Valdir Barranco, as conversas com Fagundes existem e estão sendo acompanhadas pelo Diretório Nacional.

“Temos a pré-candidatura colocada da companheira Edna Sampaio e no próximo dia 28 teremos um encontro de tática eleitoral que pretende avançar e quem sabe, já no dia 28, definir qual será o rumo que o PT tomará em Mato Grosso”, afirmou o parlamentar ao Olhar Direto viagra andorra online.

 

fonte: olhar direto


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também