À frente de Jayme, Mendes se diz disposto a construir candidatura ao governo

A tão esperada pesquisa eleitoral encomendada pelo Democratas para ajudar o partido na construção do projeto eleitoral de 2018 ficou pronta e aponta empate técnico entre Jayme Campos e Mauro Mendes, mas com algumas variáveis. Na corrida pelo Paiaguás, o ex-prefeito de Cuiabá apresenta leve vantagem. No pleito ao Senado, é o ex-prefeito de Várzea Grande que larga na frente.

Considerada crucial pelos dirigentes do DEM, a pesquisa realizada pelo Instituto GPP não será divulgada, mas dá a largada no processo de viabilização da candidatura do DEM neste ano. Mesmo com os números nas mãos, Mauro Mendes ainda não assumiu a condição de pré-candidato, mas admite estar disposto a construir o projeto junto com o partido.

“Eu estou disposto a construir isso junto com partido. Não depende só de mim. A decisão de uma candidatura não é algo que se faz sozinho, não é algo que se faz só com o seu proprio partido”, afirmou Mauro Mendes, após reunião do DEM na noite desta segunda-feira (11), a primeira realizada com a pesquisa finalizada.

Mendes sustenta que o DEM já identificou que tem viabilidade eleitoral, mas ainda precisa viabilizar a candidatura do ponto de vista econômico, com financiamento, e politico, com as alianças que garantam bom tempo de televiseo. “Não dá mais para entrar numa eleição para assumir um monte de compromissos e depois ficar com restos a pagar e incorrer em erros que tantos já cometeram na história política do Brasil e de Mato Grosso”, sustenta.

Os cenários levantados nas pesquisas levaram em conta as pré-candidaturas de Pedro Taques (PSDB), Wellington Fagundes (PR), Otaviano Pivetta (PDT), Dilceu Rossato (PSL), e Procurador Mauro (Psol). O Democratas segue com a agenda de visitas ao interior de MT. A próxima reunião a ser realizada será na região do Araguaia, ainda esta semana.

O DEM já construiu proximidade com o PDT, por de Otaviano Pivetta e Zeca Viana, e do PSL, de Dilceu Rossato. Busca agora estreitar relações com PTB, PT do B e PSC.

A reunião do Dem aconteceu no diretório do partido, em Cuiabá, e contou com a presença de Jayme Campos, Mauro Mendes, Fábio Garcia, Julio Campos, Eduardo Botelho, Dilmar Dal’Bosco e Adriano Silva. Em entrevista concedida mais cedo, o presidente da legenda, deputado federal Fábio Garcia, havia dito que com o resultado da pesquisa em mãos, o candidato ao governo seria escolhido ainda esta semana.

“Chega uma hora que a onça tem que beber água. Com a pesquisa, com todos os passos cumpridos, nós vamos sentar e analisar. Eu quero essa semana ainda reunir a executiva do partido, entregar a pesquisa e estabelecer uma data definitiva para a tomada de decisão. Acredito que esta decisão estará polarizada entre Mauro Mendes e Jayme Campos”, disse Fábio Garcia, em entrevista à Rádio Capital FM, na manhã desta segunda-feira (11).

Conforme divulgou o Olhar Direto, o DEM adiou o anúncio de suas candidaturas porque encomendou pesquisa quantitativa e qualitativa, no entanto, em decorrência da greve dos caminhoneiros, o levantamento não havia sido finalizado até o ultimo final de semana.

Realizada pelo Instituto GPP, a pesquisa foi entregue à direção do DEM nesta segunda-feira e analisou as condições do ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes, do ex-senador Jayme Campos e de Fábio Garcia, de serem candidatos.

Fonte: Olhar Direto


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*