A Trajetória vitoriosa de mais de 30 anos de serviços prestados à educação matogrossense pela servidora Esmelita Dijanira da Silva

Esmelita Dijanira da Silva tem 56 anos de idade é casada com Jurandy Jeronimo da Silva com quem tem três filhos: Ely Regina Jeronimo da Silva de 37 anos, Ricardo Jeronimo da Silva de 28 e Julio Cesar Jeronimo da Silva de 26 anos,  e deu início em sua carreira como servidora interina (contratada) em 23 de Fevereiro de 1988 na Escola Estadual Francisco Saldanha Neto como Apoio Administrativo Educacional – Limpeza. Esmelita relatou ao Melhor da Notícia as suas alegrias e lutas ao longo dos 30 anos e cinco dias de serviço até sua aposentadoria com servidora pública estadual.

A servidora lembrou que no início de carreira trabalhava na escola e ainda lavava roupas para terceiros com a finalidade de complementar renda.  Esmelita lembrou com carinho de várias etapas de sua carreira com profissional da educação, onde recebeu incentivo para concluir o ensino fundamental, ensino médio e profissionalização via projeto arara azul que concluiu no ano de 2002 graças a várias pessoas, tais como a   Professora Marleni Treuherz Giroto, Eva Alves Pagotto e outras dezenas de colegas da educação.

Esmelita lembrou de quando seu filho Ricardo sofreu um acidente e veio a fraturar uma vértebra no pescoço e necessitou levá-lo a capital do estado e o mesmo passou por cirurgia e ela recebeu apoio dos colegas de trabalho como a Professora Cecília Reginalda que a aconselhou e deu suporte domiciliar a ela e o filho em Cuiabá.  De acordo com Esmelita o Professor Israel Bernardes também faz parte das boas lembranças e sinônimo de amizade e companheirismo.

Lembrou com carinho de quando estava grávida de seu filho Ricardo no quarto mês de gestação queria abandonar os estudos, mas Marleni a incentivou a continuar e concluiu o ensino fundamental no sétimo mês de gestação. Esmelita lembra que ao longo  dos 25 anos que trabalhou na Escola Estadual Francisco Saldanha Neto que inúmeras pessoas a ajudaram e a incentivaram, lembrando que ela seria injusta citar os nomes, pois poderia não lembrar todos.

A servidora trabalhou os últimos 05 anos de carreira antes da aposentadoria na assessoria pedagógica de Tabaporã. Esmelita lembrou de vários colegas de trabalho que contribuíram em sua jornada. Esmelita citou o Professor Valter que quando Assessor Pedagógico a levou para trabalhar na assessoria e agradeceu ao atual assessor Professor Neri Marcelo Brixner e as Técnicas Jaquiceli Lody, Denilce e  Eny Salete de Goes pela amizade e disponibilidade para conversar e ser confidente nos momentos de angústia ao longo dos últimos anos. Esmelita agradeceu a todos os alunos e professores que passaram pela Escola Estadual Francisco Saldanha Neto ao longo dos 25 anos de carreira que ela trabalhou na unidade escolar.

Esmelita concluiu dizendo que sente-se orgulhosa por ter ao longo dos 30 anos ajudado na formação de doutores, advogados, professores, odontólogos, veterinários e demais profissões. Agradeceu a todos os colegas profissionais da educação representados no momento da aposentadoria pela colega Edivane Dias de Jesus, que segundo Esmelita muitos participaram de sua vida profissional, mas Edivane esteve lá no momento de levantar o troféu e comemorar a tão sonhada aposentadoria.

A servidora agora  aposentada deixa a seguinte mensagem aos servidores em início de carreira e recém empossados pela SEDUC-MT que tenham força, fé e determinação para que a jornada seja mais feliz até a conquista da aposentadoria.

Galeria de Fotos:

 

Cópia do Diário Oficial com a Publicação da Aposentadoria de Esmelita: 

Clique e confira: diario_oficial_2018-07-09_pag_1

 

da redação de O Melhor da Notícia


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*