As maravilhas da Bélgica, rival do Brasil na Copa

O país dos tapetes de flores bate um bolão na produção de cerveja, chocolate e… bolinhas

Tapete de flores na Grand Place de Bruxelas, na Bélgica. Mais de 750.000 begônias foram usadas para cobrir uma área de 1800 metros quadrados | Brussels, Belgium August 14: A Giant Flower Carpet Is Pictured Within The Celebrations Of The 50th Anniversary O (Foto: Andreas Rentz/Getty Images)

O meio-campista Kevin De Bruyne fala holandês. O atacante Eden Hazard fala francês. Seu companheiro de ataque, Romelu Lukaku, fala francês, holandês, inglês, espanhol, português e swahili. Todos nasceram na Bélgica. A diversidade linguística é resultado de um país culturalmente diverso, formado por áreas antes pertencentes a três antigos impérios: Holanda, França e Alemanha.

A capital, Bruxelas, é considerada a segunda cidade mais cosmopolita do mundo, atrás apenas de Nova York. A Bélgica é sede na Europa de mais de duas mil empresas multinacionais, 1400 ONGs e também da OTAN, a Organização do Tratado do Atlântico Norte. Não por acaso, a Coca-Colamantém na cidade de Anderlecht um centro de inovações e usa o país para testar a aceitação de novidades. Se os belgas gostarem, o mundo inteiro provavelmente gostará.

Os belgas têm muito bom gosto. Com um território menor do que o estado do Sergipe e uma população menor que a da cidade de São Paulo, a Bélgica faz maravilhas que o mundo ama:

CULVER CITY, CA - FEBRUARY 28: A general view of Stella Artois at the Vanity Fair Social Club Oscar's Viewing Party during the 2016 Vanity Fair Social Club #VFSC for Oscar Week at PLATFORM on February 27, 2016 in Culver City, California. (Photo by Rachel  (Foto: Rachel Murray/Getty Images for Vanity Fair)

Cerveja
A Stella Artois é a terceira cerveja mais antiga em produção no mundo. Existe desde 1366, quando ainda se chamava Den Hoorn. Foi rebatizada séculos depois, em 1708, mas manteve a receita e o logotipo, com uma corneta. Este patrimônio da Bélgica hoje é brasileiro. Ou quase. Em 2004, a Interbrew (fabricante da Stella) fundiu-se à Ambev para formar a Inbev. Que em 2008 fundiu-se à americana Anhauser Busch, na AB InBev. Que em 2016 comprou a inglesa SABMiller e formou a Anheuser-Busch InBev SA/NV. Invejosos dirão que a maior cervejaria do mundo é belga, porque a sede do conglomerado ficou na cidade de Leuven. Mas quem manda no grupo é o brasileiro Carlos Brito, discípulo de Jorge Paulo Lemann, o brasileiro mais rico do planeta.

Chocolates Godiva SANTA CLARA, CA - OCTOBER 29: Godiva products on display during Westfield Valley Fair x MarieClaire.com fall trend report at Westfield Valley Fair on October 29, 2016 in Santa Clara, California.  (Foto: Lachlan Cunningham/Getty Images for Westfield Valley Fair)

Chocolate
Quando os espanhóis levaram o cacau da América para a Europa, no século XVI, a atual Bélgica era colônia espanhola. Ali começou a longa tradição do chocolate belga. Desde 1894, o país tem leis para garantir o padrão de qualidade do produto nacional. A Bélgica é o segundo maior exportador de chocolate do mundo, com 11% do mercado e uma receita de US$ 2,6 bilhões. Perde para a Alemanha, é verdade, mas os alemães formam um país maior e têm marcas de volume, como a Milka – enquanto os belgas se dedicam mais à alta culinária. Têm mais de 2 mil chocolaterias, entre casas de trabalho manual e grifes como a Godiva.

Bolas de bilhar SYDNEY, AUSTRALIA - NOVEMBER 14: A billiard table is brushed before break during the World Junior 9-Ball Championships November 14, 2006 in Sydney, Australia. The championship, which is being played at Rooty Hill RSL (Returned Services Lea (Foto: Ian Waldie/Getty Images)

Bolinhas
Bolinha qualquer um faz, até com as mãos. Mas fazer bolinhas de alta precisão – umas iguais às outras, resistentes a riscos e impactos, com peso balanceado e perfeitamente redondas –, em escala industrial, é uma primazia dos belgas. A Saluc, indústria química próxima à fronteira com a França, produz mais de 80% das bolinhas de bilhar do mundo. Mais as bolas de boliche da rede Brunswick Bowling. Mais as bolinhas de mouse e trackball da Logitech. Cerca 30 mil unidades são fabricadas diariamente, sendo que alguns tipos levam até 13 dias para ficar prontos. Independentemente do resultado do jogo contra o Brasil, somos obrigados a reconhecer: os belgas são bons de bola.

fonte: época negócios


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*