Assessor parlamentar é acusado de esganar e agredir ex com socos no rosto; advogado nega

 

Assessor parlamentar é acusado de esganar e agredir ex com socos no rosto; advogado nega

O assessor parlamentar e advogado Paulo Rogério de Toledo, 36 anos, foi acusado pela ex-namorada, Franciele Ferreira da Silva, 23 anos, de agredi-la na noite da última quarta-feira (06), em um condomínio no bairro Bom Clima, em Cuiabá. Os dois teriam um relacionamento de quase dois anos e a vítima conta que sofria agressões há pelo menos seis meses. Ao Olhar Direto, o homem negou os relatos e afirmou que é a jovem quem o estava atacando fisicamente.

Conforme o boletim de ocorrências, uma equipe da Polícia Militar foi acionada pela mulher para seguir até o Posto Bom Clima, que fica na região. Chegando ao local, ela relatou que rompeu o relacionamento com o assessor da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) há quatro meses.

Acrescenta ainda que os dois combinaram de que ela buscaria seus pertences na noite de ontem. Porém, quando estava encaixotando os objetos, o homem – por motivos de ciúmes e cogitando que ela estaria se envolvendo com outra pessoa – teria ficado agressivo.

O assessor relatou ao Olhar Direto, em sua versão, que os dois terminaram há algum tempo e que ela se recusou a tirar seus pertences do local. “Pedi para que ela buscasse as coisas, porque eu tenho que devolver o apartamento para a imobiliária. Combinamos e ela chegou ontem dizendo que não iria tirar nada e que ficaria no imóvel”.

Ela conta no BO que teria sido atingida com socos no rosto, na cabeça e também sofreu esganamento. Durante as agressões, a mulher conta que o suspeito foi até a sacada e gritou que estava sendo agredido por ela. Depois, voltou-se para a jovem e afirmou que ninguém acreditaria que ele teria sido o responsável pelas agressões.

À reportagem, o assessor relata que a mulher pegou o celular, enquanto ele ligava para a mãe dela e o arremessou na parede. “Depois ela avançou em mim e me agrediu, eu a empurrei, mas ela continua a vir. Fui até a sacada e gritei para a síndica, que mora no apartamento de baixo, para chamar a polícia”.
“Infelizmente está acontencendo isto. Eu só quero paz na minha vida. Tenho foto do meu corpo machucado das agressões contra mim feitas por ela, conversas no whats, tudo. Ela trabalha na Secretaria de Segurança Pública (Sesp) e afirmou que me colocaria na cadeia”, acrescentou o acusado.

A Polícia Militar não conseguiu localizar o acusado e encaminhou a vítima para a Central de Flagrantes, onde foi registrada a ocorrência. Na delegacia, a jovem contou que possui um vídeo em que o assessor aparece queimando pertences de sua filha.

A jovem, que possui lesões aparentes, também revelou que vem sendo agredida nos últimos seis meses pelo homem.

O assessor parlamentar também disse que a ex-namorada tem registradas diversas ocorrências contra ela. “Existem vários BOs de perseguição e agressão contra ela. Existe um processo de violência doméstica em que ela é ré contra o ex-marido. No último mês ela me agrediu mais de dez vezes, tenho fotos para provar. Desde sábado ela está envolvida com bebida alcoólica, sem saber como chegou em casa. Só quero ter paz”.

fonte: olhar direto


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*