Bebê com problema no coração é operado em Curitiba e retorna a Rondonópolis

O menino João Gabriel Tauffer Silva, 57 dias, retornou para Rondonópolis (212 Km ao Sul de Cuiabá) nesta quarta-feira (6), após passar por uma cirurgia cardíaca no hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba (PR) no último dia 18 de maio. Ele nasceu com uma cardiopatia congênita e a família, que é de Canarana (823 Km a Leste), precisou contar com uma ação liminar movida pela Defensoria Pública do Estado para conseguir o tratamento fora do domicílio, conforme o Gazeta Digital vem divulgando.

A mãe da criança, a servidora pública municipal Cândida Tauffer, 30, conta que a cirurgia para colocação de uma bandagem durou mais de 4 horas, que por ora ele segue internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa de Casa de Rondonópolis para o pós-operatório, mas que João Gabriel ainda terá que passar por outros procedimentos. “Ele é um cardiopata congênito complexo. Fez uma bandagem parcial para ele começar a viver até criar peso e estatura pra fazer a correção total. A guerra não acabou, apenas a luta para o meu filho ter qualidade de vida”, disse ao Gazeta Digital.

Na UTI, o menino de menos de 2 meses de vida se alimenta por sonda e respira por aparelho. O quadro dele é estável, porém, não há previsão de alta. A mãe da criança fica o tempo todo com ele, sentada na cadeira do hospital. Mesmo com o cansaço externado na voz, ela não desiste da luta pela saúde do filho. “O cardiopata é um coração valente, um coração de leão. Eu vejo meu filho como um grande pequeno leão”, comenta, emocionada, sobre João Gabriel.

O marido de Cândida, o funcionário de uma empresa de móveis, Gildeon Santos Silva, 29, ficou com ela e o bebê até o momento da cirurgia, mas teve que voltar para Canarana para trabalhar e cuidar do filho mais velho do casal, um adolescente de 14 anos.

Ajuda

A servidora pública destaca que além da assistência recebida da Defensoria Pública na obtenção do tratamento para o bebê, também tem recebido a colaboração de várias pessoas que se sensibilizaram com a trajetória de João Gabriel.

“A gente está na base de doação. A parte alimentar eu estou custeando, mas eu tenho que comprar fralda pro neném. Eu não estou trabalhando, somente meu esposo. Eu tenho um filho mais velho e temos que manter a casa lá também. Então, quem ainda está doando, se puder continuar, nós agradecemos. A gente ainda vai precisar muito do apoio de todo mundo”, diz Cândida.

Para entrar em contato com a família e oferecer ajuda, o telefone de Cândida é (66) 9 9911 0799 e o de Gildeon é (66) 9 9629-5442.

Fonte: Gazeta Digital


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*