Bebê indígena tem acompanhamento de fonoaudióloga e quadro é estável

Foto: Reprodução

Bebê indígena tem acompanhamento de fonoaudióloga e quadro é estável

A bebê indígena, internada na Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, já começa tratamento do fonoaudióloga e passará por cirurgia para retirada de cateter. A menina está internada na unidade desde o dia 6 de junho, após ser resgatada por policiais que a encontraram enterrada viva, no quintal da casa em vive sua família, em Canarana.

De acordo com o boletim médico divulgado pela Santa Casa,  o estado na menina ainda é grave, mas estável. Ela respira sem ajuda de aparelhos e teve considerável melhora nas funções renais.

“Está sendo acompanhada pela fonoaudióloga pra iniciar o processo de sucção pois a dieta está ainda por sonda”, diz trecho da nota.

Essa semana, a menina completa um mês desde que foi desenterrada por policiais e encaminhada para atendimento médico.

A avó e a bisavó da bebê, acusadas de tentativa de homicídio, estão sob monitoramento eletrônico e já foram denunciadas.

O caso

Ela foi resgatada por policiais militares e civis, na noite de terça-feira (5). Vizinhos chamaram as autoridades denunciando que uma criança estaria enterrada no quintal da residência de uma família indígena.

Os policias passaram a cavar e ouviram o choro da menina, que foi retirada do solo e levada para atendimento médico no hospital da cidade.

Em investigação foi constatado que a menina foi enterrada pela bisavó, pois a mãe era adolescente e o pai estaria com outra mulher. A prática é tradição entre a tribo, quando uma criança é filha de mãe solteira. Ela já tem uma mãe adotiva e o Conselho Tutelar, assim como Ministério Público Estadual (MPE) acompanham o caso.

fonte: semana 7


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*