Cabeleireiro de Mato Grosso é morto na Espanha com facada no peito

A IRMÃ MATOU
Os irmãos são da cidade de Barra do Garças e moravam na Espanha; eles se desentenderam e iniciaram uma discussão durante jogo de cartas

O cabeleireiro Welington Alves, de 27 anos, conhecido como Tom, foi assassinado pela própria irmã, que não teve o nome divulgado, na cidade de Águilas, na Espanha, no último sábado (14). Segundo informações, os irmãos que são da cidade de Barra do Garças, moravam na Espanha e estavam jogando baralho, quando se desentenderam e iniciaram uma discussão.

Welington interrompeu a briga e foi para o quarto dormir, quando foi surpreendido pela irmã de 18 anos, que pegou uma faca na cozinha e cravou no peito dele.

Segundo informações do site La Verdade da Espanha, o homicídio aconteceu em um chalé no bairro de El Concón, por volta das 17h (horário local). A guarda civil foi acionada e tentou

O corpo de Tom está congelado no Instituto Médico Legal da cidade esperando uma decisão da família para cremar ou fazer o traslado para Barra do Garças-MT

reanimar Wellington, ele foi levado para o Hospital Rafael Méndez de Lorca, mas morreu após passar pelo box de emergência.

A irmã foi presa em flagrante. Um primo da família, que também estava na residência, disse aos guardas que a garota sofre de depressão.  Ela deve ir para julgamento no tribunal ainda nesta semana.

Os pais de Welligton moram no bairro Nova Barra, em Barra do Garças, e não têm condições para fazer o translado do corpo, já que seriam necessários cerca de R$ 60 mil.

A família pede ajuda para cremar o corpo na Espanha.

O corpo de Tom está congelado no Instituto Médico Legal da cidade esperando uma decisão da família.

Em entrevista à TV Band, uma prima de Tom, Flaviane Alves Cardoso, disse que a família já conseguiu uma boa quantia em dinheiro e faltam R$ 5 mil para pagar a cremação.

A conta é na Caixa Econômica Federal: C/C 61991-3 / operação 013 / agência 1308.

fonte: reportermt


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*