Caminhoneiros deixam de pagar em rodovias estaduais de MT pedágio de eixo suspenso, diz concessionária

A Agência Estadual de Regularização dos Serviços Públicos Delegados (Ager) informou, ao Só Notícias, que a isenção de tarifa de pedágio para carretas e caminhões que estiveram com eixo suspenso – uma das reivindicações do movimento dos caminhoneiros- já entrou em vigor na última quinta-feira, nas rodovias estaduais de Mato Grosso. A entidade ainda não tem estimativa das perdas totais provocadas pela medida.

Em Mato Grosso são cincos pedágios: na MT-235, entre Nova Mutum e Santa Rita do Trivelato é cobrado R$ 7,50 por eixo. Na MT-449 em Lucas do Rio Verde, R$ 6,30 por eixo; na MT-242 entre Sorriso e Nova Ubiratã R$ 9 e entre Ipiranga do Norte e Sorriso R$ 8,30 e MT-130 Primavera do Leste R$ 8,75.

Na BR-163, em Mato Grosso, segundo a concessionária que administra a rodovia, são nove pontos de pedágios e não são cobrados eixos levantados deste 2015, quando houve paralisação dos caminhoneiros também cobrando redução no preço do óleo diesel e isenção do eixo levantado nas rodovias federais.

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) divulgou, na quarta, a tabela com preços mínimos referentes ao quilômetro rodado na realização de fretes por eixo carregado. A fixação de uma tabela de frete foi outras das exigências dos caminhoneiros na greve deflagrada na semana passada. A questão entrou no acordo  firmado entre a categoria e o governo na quinta-feira (24).

As tabelas têm caráter obrigatório para o mercado de fretes do país e foram elaboradas em conformidade com as especificidades das cargas e estão divididas em: carga geral, a granel, frigorificada, perigosa e neogranel..
Os valores da tabela valem até 20 de janeiro de 2019. As tabelas seguintes deverão ser publicadas até os dias 20 de janeiro e 20 de julho de cada ano e serão válidas para o semestre em que forem editadas.

fonte: sonoticias


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*