Comerciante é preso por matar mulher com facadas no rosto, pescoço e garganta

 

Comerciante é preso por matar mulher com facadas no rosto, pescoço e garganta

O comerciante A.L.S.S. de 29 anos, foi preso em flagrante na última segunda-feira (4), por suspeita de matar M.B.F., de 39 anos, na cidade de Pontes e Lacerda (448 km de Cuiabá). Ela estava de roupas íntimas  e apresentava lesões na região da face, no pescoço e próximo a garganta.

O crime aconteceu no domingo (03). A vítima foi encontrada morta na segunda-feira (04), em uma quitinete onde morava no bairro Vila Ebec. Durante investigação foi identificado que no dia dos fatos, por volta da hora do almoço, a vítima estava num bar onde foi vista conversando com A.L.S.S., que estava no local vendendo panelas e cadeiras.

Conforme testemunhas, depois de certo tempo os dois foram vistos saindo juntos. Com base nas informações, os investigadores conseguiram localizar o suspeito. Na ocasião ele foi conduzido à Delegacia de Polícia de Pontes e Lacerda para averiguações.

Ouvido pelo delegado de polícia, Carlos Augusto do Prado Bock, o detido confirmou a versão repassadas pelas testemunhas, afirmando que foi até  casa da vítima a convite dela e tiveram contato íntimo. O preso alegou que não conhecia e nem mantinha algum tipo de relação com a mulher. Ele ainda disse que após do ato, feito com consentimento dela, foi embora.

“Inicialmente foi possível colher conjunto de indícios, que apontavam A.L.S.S. como sendo a última pessoa que esteve com a vítima no dia que foi morta. A quitinete não aparentava ter sido arrombada e a cena do crime sugeria uma possível luta corporal, entre outros fatos que indicavam o mascate como autor do homicídio”, mencionou o delegado.

No entanto, de acordo com a assessoria de imprensa da PJC, o preso confessou o crime e descreveu toda cena do crime. Diante do segundo depoimento e com motivação do crime definida, o acusado foi autuado pelo crime de homicídio qualificado.

A.L.S.S. acabou assumindo a autoria do delito, narrando que durante a relação sexual iniciou uma discussão verbal, a qual passou a vias de fatos. Para se defender, a vítima foi até a cozinha e pegou uma faca, partindo para cima do suspeito, que revidou empurrando a vítima. Mesmo caída e desmaiada no chão, o agressor com a mesma faca desferiu o golpe no pescoço, fugindo em seguida.

fonte: olhar direto


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*