Contra projetos de Mendes, servidores ocupam a Assembleia

Uma das medidas propõe regras para a RGA; grupo diz que pode dormir no prédio

Servidores públicos do Estado ocupam desde as primeiras horas da manhã desta terça-feira (22) as galerias, plenário e demais espaços físicos do prédio da Assembleia Legislativa.

Eles são contrários a alguns dos projetos elaborados pelo governador Mauro Mendes (DEM) e que tramitam no Legislativo, especialmente o que estabelece critérios para concessão da Revisão Geral Anual (RGA) ao funcionalismo público.

O projeto já foi aprovado em primeira votação na Casa e a expectativa é que retorne à pauta na sessão desta tarde.

De acordo com o sindicalista Oscarlino Alves – um dos representantes do Fórum Sindical –, a ideia é que os servidores permaneçam na Casa até que o presidente Eduardo Botelho (DEM) devolva os projetos ao Executivo.

“Fizemos um apanhado das mensagens do Governo, verificando a possibilidade de flexibilização de algumas delas, pensando em resguardar o direito dos servidores”, disse Oscarlino.

“A conversa ficou afunilada, a deputada Janaina Riva tentará abrir a mesa de negociação com presidente Botelho e verificar qual possibilidade de ele recusar e devolver os projetos ao Governo”, acrescentou o sindicalista.

“Pernoite”

Ainda segundo Oscarlino, não está descartada a possibilidade de os servidores passarem a noite na Assembleia Legislativa.

“Ficaremos aqui até o limite de nossas resistências pessoais e fisiológicas. Podemos passar a noite se for o caso”.

Deputada defende servidores (Atualizada às 14h54)

A deputada Janaina Riva (MDB) é uma das que tenta articular uma negociação entre os servidores o e presidente da Casa, Eduardo Botelho.

A ideia, segundo ela, é adequar o projeto de Mendes a algo que seja “justo e digno com o servidor público do Estado”.

“Agora pouco me mandaram uma mensagem dizendo que os servidores estão invadindo a Assembleia. Não se invade o que é seu. Ninguém invadiu nada aqui”, disse a deputada, em discurso no plenário.

Ela ainda saiu em defesa dos servidores que, segundo ela, estão em busca de seus direitos.

“Aqui não tem vândalos, nem depredadores. São pessoas sérias, decentes, muitos trabalhando sem receber seus salários. Queremos fazer uma reunião com o presidente para termos um encaminhamento justo aos servidores”, reiterou ela.

Veja vídeo:

Fonte: Mídia News


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*