Dez homens armados invadem fazenda em Mato Grosso e roubam 115 bois

CRIME NO CAMPO

Operação conjunta das forças policiais terminou com a prisão de cinco suspeitos perto da divisa com o Pará; o gado foi recuperado

Cerca de dez homens armados invadiram uma fazenda e renderam os funcionários, em Confresa (MT), na noite da sexta-feira, 5. Os ladrões de gado usaram os cavalos da propriedade para pastorear o gado e deixá-lo pronto para ser embarcado. Por volta das 4h da manhã do sábado, 6, cinco caminhões chegaram ao local e foram carregados com os bois. Dois suspeitos continuaram vigiando os reféns até por volta das 8h.

caminhão com gado roubado bois

Um dos caminhões boiadeiros usados para transportar o gado roubado. Foto: Polícia Civil de Mato Grosso

Uma vez libertos, os trabalhadores denunciaram o roubo à Polícia Militar de Confresa, que informou o caso ao 10 Comando Regional de Vila Rica. A partir daí, foi desencadeada uma grande operação,  que mobilizou policiais de três unidades da Polícia Militar de Mato Grosso, agentes da Polícia Civil e da Polícia Rodoviária Federal e equipes da PMs do Pará e Tocantins.

Recuperando os bois e prendendo os criminosos

A interceptação do comboio com os cinco caminhões que transportavam os bois aconteceu horas depois, a poucos quilômetros da divisa com o Pará. Os suspeitos resistiram à ordem de parada dos policiais, continuando com o trajeto, supostamente com a intenção de entrar no estado.

Diante disso, os policiais fizeram disparos de arma de fogo e conseguiram fazê-los parar. Dois suspeitos desceram dos veículos e se embrenharam em uma área de mata, sendo presos minutos depois.

Os caminhões estavam carregados de gado, tendo três deles 27 animais e outros dois, 17 cabeças de gado cada. Os policiais constataram através da marca dos animais se tratar do gado roubado da propriedade.

Os cinco motoristas, que têm entre 24 e 53 anos, e o gado recuperado, assim como os caminhões usados no roubo, ficaram à disposição da delegacia de Vila Rica. “Após serem interrogados pelo delegado Bruno Gomes Borges, foram autuados em flagrante por receptação qualificada por estarem no exercício da atividade profissional”, informa a Polícia Civil.

Segundo o delegado, as investigações continuam em andamento para identificar e prender os envolvidos no roubo e desarticular a atuação do grupo na região. “Os autores do roubo e demais serão investigados pela Derf Confresa pelos crimes de associação criminosa e roubo majorado pelo emprego de arma de fogo, concurso de pessoas e restrição de liberdade da vítima”, afirma.

Por Canal Rural


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*