Dinheiro ‘tomado’ de políticos corruptos pagou obra de R$ 14 milhões

Os recursos foram recuperados, em sua maior parte, em ações civis decorrentes da Operação Ararath, movidas na Justiça pelo Núcleo de Defesa do Patrimônio Público.

As obras do novo Centro de Reabilitação Integral Dom Aquino Corrêa (Cridac) foram financiadas em sua totalidade com recursos recuperados pelo Ministério Público Estadual (MPE), por meio de acordos de colaboração premiada e Termos de Ajustamento de Conduta (TAC) fechados com réus e empresas investigados pelo órgão.

Ao todo, são cerca de R$ 14 milhões, dos quais R$ 11,4 milhões já foram destinados pelo MPE.

“O dinheiro é recuperado e normalmente ingressaria na Fonte 100, e a partir daí o Governo gastaria da forma que quisesse. O Governo concordou com o Ministério Público e entendeu que deveria ser investido na Saúde”, disse o promotor de Justiça Arnaldo Justino da Silva.

“Esse dinheiro foi roubado do povo Mato Grosso e seria destinado à Fonte 100. O Cira recuperou este valor e por isso nós estamos investindo aqui, foi uma decisão política nossa”, disse o governador.

Os recursos foram recuperados, em sua maior parte, em ações civis decorrentes da Operação Ararath, movidas na Justiça pelo Núcleo de Defesa do Patrimônio Público. A operação, realizada em parceria pelo Ministério Público Federal (MPF) e pelo MPE, descortinou diversos casos de desvios de recursos públicos do Governo do Estado durante os governos Blairo Maggi (PP) e Silval Barbosa (sem partido).

Cerca de R$ 1,5 milhão  para a obra foi destinado pelo Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira), R$ 500 mil vieram de ações do Núcleo de Ações de Competência Originária Civil (Naco-Civil) e R$ 100 mil do o Núcleo de Defesa da Cidadania e do Consumidor de Cuiabá.

Na manhã desta terça-feira (03), a obra física foi entregue pela Associação Amigos do Hospital Central, responsável pela obra, ao Governo do Estado. A previsão é de que o espaço passe a funcionar em até 90 dias. Os equipamentos, orçados em R$ 1 milhão, deverão ser adquiridos em cerca de 40 dias também com recursos recuperados pelo MPE e já repassados ao Governo.

Cerca de R$ 4 milhões investidos na obra também foram recuperados de TACs firmados com a Associação dos Produtores de Milho e Soja de Mato Grosso (Aprosoja) e com a Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa).

“A perspectiva é que ingressem nos cofres públicos nos próximos anos em torno de R$ 80 milhões para investir em outras obras sociais”, estimou o promotor.

O novo Cridac foi construído com parte da estrutura do antigo Hospital Central, que teve sua obra iniciada na década de 1980. O local ficou abandonado durante longo período, sendo recuperado para o funcionamento do Centro de Reabilitação.

“Esse dinheiro foi roubado do povo Mato Grosso e seria destinado à Fonte 100. O Cira recuperou este valor e por isso nós estamos investindo aqui, foi uma decisão política nossa”, disse o governador Pedro Taques.

fonte: reportermt


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*