Disque Denúncia oferece recompensa por informações sobre paradeiro de ‘Dr. Bumbum’

Foto: Reprodução

Disque Denúncia oferece recompensa por informações sobre paradeiro de ‘Dr. Bumbum’

O médico Denis Cesar Barros Furtado, conhecido como ‘Dr. Bumbum’, continua foragido da Justiça, assim como a sua mãe, Maria de Fátima Barros Furtado. Os dois têm mandados de prisão temporária em aberto pela morte da gerente bancária de Cuiabá, Lilian Calixto, que foi a óbito após realizar um procedimento estético no apartamento de Denis, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ). O Portal dos Procurados divulgou nesta quarta-feira (18) uma recompensa e R$ 1 mil por informações que levem aos acusados.

“Ajude a polícia do Rio. Portal pede informações sobre investigados pela morte de uma mulher submetida a um procedimento estético”, diz parte do texto escrito no cartaz. A recompensa é de R$ 1 mil. Além disto, o Disque Denúncia também garante o anonimato. Os números são: (21) 9 8849-6099 ou (21) 2253-1177.

‘Dr. Bumbum’ e sua mãe não foram mais vistos desde que foi expedido mandado de prisão contra eles, após a morte da gerente mato-grossense, que ocorreu depois de realizar um procedimento estético com o médico.

Na Justiça do Rio de Janeiro, Denis Furtado tem passagens por homicídio, porte ilegal de arma e ameça. Também é réu em mais de dez ações. Em um dos casos, ele e a mãe, Maria de Fátima Barros, respondem por problemas com a venda de um apartamento. O comprador alega que pagou R$ 100 mil, além de ter pago dívidas de condomínio e IPTU, mas o imóvel teria sido invadido por Maria, que teria se recusado a assinar a escritura.

A mãe do médico alegou que invadiu o apartamento porque não sabia que tinha sido vendido e que a venda foi feita por uma intermediária que não tinha procuração para a negociação. Pela polícia, o ‘Dr. Bumbum’ tem as seguintes passagens: Homicídio (1997); Porte de arma (2003); Crime contra a ordem pública (2003); Resistência a prisão (2006 e 2007); Exercício arbitrário da própria razão (2007) – quando a pessoa excede no direito de reagir em legítima defesa e Violação de domicílio (2007).

Além disto, Denis Furtado foi indiciado quatro vezes pela Polícia Civil do Distrito Federal por exercício ilegal de medicina e crime contra o consumidor. Em novembro de 2017, foi alvo de uma operação realizada em uma clínica clandestina mantida no Lago Sul, área nobre de Brasília. Ele ainda não foi denunciado à Justiça e, portanto, não é considerado réu.

O caso

Segundo fontes ouvidas pelo Olhar Direto, Lilian teria ido para o Rio de Janeiro fazer um preenchimento de glúteo com PMMA, no sábado (14), pela manhã. Primeiramente, a cirurgia estaria marcada para acontecer em Brasília, mas foi transferida em cima da hora para o Rio. Ela trocou a passagem e foi.

No sábado, após o procedimento, Lilian chegou a sair do local onde foi atendida para ir jantar. Logo depois, começou a passar mal e foi hospitalizada e sofreu um mal súbito. A hora da morte foi registrada às 2h da madrugada. No entanto, o Hospital teria ligado para o telefone do responsável – uma amiga, a única que sabia que ela faria o procedimento – só doze horas depois, às 14h deste domingo (15).

Lilian foi gerente do antigo HSBC e estava, agora, à frente das contas do banco Bradesco. Natural de Barra do Bugres, ela era muito conhecida na capital. Ela deixa dois filhos. Um rapaz de 25 anos, e uma menina de 13, além do marido

O Conselho Regional de Medicina (Cremerj) abriu procedimento para apurar o caso. Famoso nas redes sociais, o médico possui mais de 600 mil seguidores e ofertava procedimentos de estética no Rio, em São Paulo e em Brasília. Nas redes sociais, ele é conhecido como ‘Doutor Bumbum’, em alusão aos procedimentos que realizava.

PMMA

Conhecido popularmente como ‘metacril’ ou PMMA, o polimetil-metacrilato é um plástico rígido, transparente e incolor, que há alguns anos tornou-se popular em procedimentos estéticos de preenchimento, as chamadas bioplastias, principalmente nos glúteos. A  prática caiu em desuso por tratar-se de um produto não absorvível pelo corpo humano e, consequentemente, um procedimento arriscado.

Confira a nota da defesa na íntegra:

Para fins de esclarecimentos, esta causídica, na qualidade de representante legal do Dr. Denis Cesar Furtado, informa que muitas das informações que estão circulando na internet e redes sociais acerca do médico são inverídicas. Destaco que o ordenamento jurídico pátrio estabelece que ninguém é considerado culpado antes da sentença penal condenatória e que qualquer conclusão acerca da morte de Liliam Calixo e a eventual responsabilidade do meu cliente sobre essa fatalidade é precoce.  Esclareço que, acompanhei Renata e Rose, apenas por telefone, durante todo esse período em que estiveram detidas na 16ª DP (Barra da Tijuca), contudo, infelizmente, não pude estar pessoalmente na delegacia onde foram detidas para prestar esclarecimentos em razão de eu ter sido submetida a um procedimento cirúrgico na última sexta feira, em caráter de urgência.

Esclareço ainda, que de acordo com minha última conversa com meus clientes, fui informada que Liliam não apresentou qualquer complicação no momento do procedimento estético, que após receber uma ligação da paciente informando que não estava se sentindo bem, o Dr. Denis e a Dra. Fátima acompanharam pessoalmente a bancária até o hospital.

Na oportunidade, expresso meus pêsames à família de Liliam Calixo. Infelizmente, existem fatalidades que transcendem ao entendimento humano. Saliento que o Dr. Denis é um dos médicos que mais realiza bioplastias no Brasil, de modo que fazer um juízo de valor a acerca de sua conduta profissional, em razão de uma circunstância isolada, que não necessariamente tenha relação com o procedimento estético realizado, não me parece razoável.

Dra. Naiara Baldanza
OAB/DF 35.600

fonte: olhar direto


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*