Ex-marido é condenado por matar mulher com machado ao não aceitar separação em MT

João Pereira de Almeida confessou que matou a ex-mulher usando um machado. Ele foi condenado pelo Tribunal do Júri a cumprir 17 anos e seis meses de prisão em regime fechado.

João Pereira de Almeida confessou que matou a ex-mulher usando um machado. (Foto: TVCA/Reprodução)

João Pereira de Almeida confessou que matou a ex-mulher usando um machado. (Foto: TVCA/Reprodução)

Um homem foi condenado por matar a ex-mulher dele com um golpe de machado, no Assentamento Renascer, em São José do Povo, a 268 km de Cuiabá. João Pereira de Almeida, de 40 anos, foi condenado pelo Tribunal do Júri a cumprir 17 anos e seis meses de prisão em regime fechado.

O júri ocorreu na segunda-feira (13).

Rosimere dos Santos foi assassinada pelo ex-marido em São José do Povo (Foto: Polícia Civil de MT)

Rosimere dos Santos foi assassinada pelo ex-marido em São José do Povo (Foto: Polícia Civil de MT)

De acordo com o Ministério Público Estadual (MPE), a vítima e o acusado estavam em processo de separação. Rosimere já teria começado outro relacionamento e avisou João que levaria o filho deles, na época com 6 anos, embora com ela. João disse à polícia que ficou indignado e a atingiu com o machado.

No dia do crime, o casal se desentendeu e brigou por causa da separação.

“Assim, após a discussão, a mesma se deitou em uma rede que ficava em frente ao barraco, de modo que o acusado, impelido de ciúmes, munido com um machado, se aproximou-se silenciosamente por trás da vítima e desferiu o golpe que ceifou sua vida e, de imediato, evadiu-se do local”, diz trecho do processo.

Os dois trabalhavam como lavradores no acampamento rural. João chegou a sair do local em uma motocicleta e tentou fugir, mas decidiu no final da tarde do mesmo dia ir até a delegacia da Polícia Civil em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá.

João Pereira está preso na Penitenciária Major Eldo Sá Corrêa, a Mata Grande, em Rondonópolis, onde cumprirá a pena.


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*