Falta de pistas desespera família de piloto desaparecido há 1 mês

O último contato que Felipe Meirelles Zamberlan fez com a família foi no dia 24 de junho. Ele mandou mensagem dizendo que retornaria para Mato Grosso no dia 26, o que não aconteceu.

O desaparecimento do piloto Felipe Meirelles Zamberlan, 22 anos, da cidade de Sapezal (473 km de Cuiabá) completa um mês nesta terça-feira (24). O último contato que ele teve com a família foi no dia 24 de junho, em Goiânia, onde faria um voo a trabalho.

O pai do piloto, Adelso Zamberlan lamenta a falta de informações sobre o paradeiro do seu filho e comenta a angústia da família.

“Não tem nenhuma pista, nada. Não temos nada de informação ainda. Estamos aguardando a polícia para ver se resolve alguma coisa, mas temos pouca pista. Seguimos na agonia esperando que ele entre em contato”, disse ao reportermt.

“Não tem nenhuma pista, nada. Não temos nada de informação ainda. Estamos aguardando a polícia para ver se resolve alguma coisa, mas temos pouca pista. Seguimos na agonia esperando que ele entre em contato”, disse o pai.

Felipe saiu de ônibus de Sapezal para Cuiabá no dia 20 de junho, para depois pegar um voo para Goiânia, e de lá, conduziria um avião particular até Palmas, Tocantins.

Segundo o pai do piloto, ele enviou mensagem para a mãe e namorada nos dias 23 e 24 de junho, respectivamente. No recado, ele informava que retornaria para Mato Grosso no dia 26, o que não aconteceu.

“A gente mandou foto dele em todos os grupos de pilotos que tem no WhatsApp, mas até então ninguém deu informação se viu esse menino no aeroporto ou em qualquer outro lugar. Isso é agonia para toda a família”, lamenta.

“A gente checou para saber se o avião tinha caído, mas não foi emitido sinal, então esse avião não caiu, então passam mil e uma coisas na cabeça da gente”.

“A gente checou para saber se o avião tinha caído, mas não foi emitido sinal, então esse avião não caiu, então passam mil e uma coisas na cabeça da gente. Não sabemos se esse avião foi sequestrado, se esse avião foi roubado é difícil!”, acrescenta.

Segundo a assessoria da Polícia Civil, o delegado que está à frente do caso, Valmon Pereira, ainda não conseguiu nenhuma informação nova que levasse ao paradeiro do piloto. Ele comunicou o caso a Polícia Federal para que colabore nas investigações.

fonte: reportermt


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*