Gaeco cumpre mandados na Assembleia contra deputados e servidores

Operação tem por finalidade a obtenção de provas para subsidiar investigações em curso e apuração dos crimes de associação criminosa, supressão de documentos e peculato.

Mandados são cumpridos por agentes do Naco e do Gaeco em gabinetes na Assembleia Legislativa.

O Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco – Criminal) e o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), composto por membros do Ministério Público, Polícia Civil e Polícia Militar estão neste momento dando cumprimento a mandados de busca e apreensão na Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso, todos expedidos pelo Tribunal de Justiça, por intermédio de decisão exarada pelo desembargador João Ferreira Filho.

O cumprimento dos mandados de busca e apreensão e demais diligências investigativas são levados a efeito no âmbito da denominada Operação Déjá vu e tem por finalidade a obtenção de provas para subsidiar investigações em curso e apuração dos crimes de associação criminosa, supressão de documentos e peculato, com envolvimento de servidores públicos, empresários e parlamentares estaduais.

A ação pode ter ligação com os trabalhos da Operação Bereré, que apura esquema de fraude e propina que desviou cerca de R$ 30 milhões dos cofres públicos do Estado, por meio de contrato entre a empresa EIG Mercados e o Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

Mais informações em instantes.

fonte: reportermt


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*