Governo estuda linha de crédito específica para produtores de arroz

CRISE

A Federarroz busca soluções para o endividamento do setor, que chega a R$ 2 bilhões e atinge metade dos rizicultores gaúchos.

Por Canal Rural

plantação de arroz

Foto: Federarroz/Divulgação

Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz) busca soluções para o endividamento do setor, que chega a R$ 2 bilhões e atinge metade dos rizicultores gaúchos.

Segundo o presidente da entidade, Alexandre Velho, o governo está desenhando uma linha de crédito específica para os produtores de arroz, com prazo de 15 anos para pagamento, 3 anos de carência e juros de 8%, sendo que 4 pontos percentuais seriam cobertos pela União.

O presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), deputado federal Alceu Moreira (MDB-RS), diz que as soluções estudadas são várias. “Não é receita de bolo; cada produtor é um caso diferente”, diz.

O parlamentar reforça que a crise não é culpa do setor produtivo. “O rizicultor vem a três anos com custos maiores do que os preços. Ele quebrou com o silo cheio”, conta. “Nós queremos recolocá-lo no mercado de forma saudável e digna”, completa.

As medidas, diz Alceu Moreira, devem ser definidas até agosto, para não passar da época de plantio. “Não podemos mandar de volta para cidade o produtor que tem toda a estrutura pronta”, finaliza.


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*