Governo Federal envia mais 20 venezuelanos para morar em Cuiabá

Conforme apurou o #reportermt, além dos enviados pela União, cerca de 10 refugiados chegam por mês em Cuiabá por conta própria

Refugiados ficam abrigados na Pastoral do Migrante.

Cerca de 20 venezuelanos, refugiados das crises econômica e política, devem chegar a Cuiabá na próxima semana. Eles estão em Boa Vista (RR) e aguardam o voo que será disponibilizado pelo Governo Federal para a transferência.

Os refugiados ficarão instalados na Pastoral do Migrante. A casa tem capacidade para 100 pessoas e hoje abriga 60 venezuelanos.

Essa será a terceira transferência de venezuelanos que estão em Roraima. Em maio 29 refugiados chegaram em Cuiabá a partir de ação humanitária do Governo Federal. A primeira transferência foi feita em abril, quando a capital cuiabana recebeu 70 venezuelanos.

Conforme apurou o , além dos enviados pela União, cerca de 10 refugiados chegam por mês em Cuiabá por conta própria. São pessoas que temem não conseguir a transferência e acabam vindo de ônibus, carona ou até mesmo fazem de bicicleta a viagem de 3.129 quilômetros, conforme publicado em maio.

De acordo com a coordenadora da Pastoral, Eliana Vilaiano, além dos refugiados da Venezuela, a casa também abriga pessoas que vieram de Cuba e Haiti. O atendimento da pastoral é feito a partir de doações recebidas.

“Nós esperamos a pessoa receber o primeiro salário, alugar uma casa, ajudamos com os móveis e aí só depois ela deixa a pastoral”, explicou Eliane.

De acordo com a gestora Marilete Giradi, servidora do Ministério do Trabalho, que está atendendo os imigrantes, todos que chegam na casa ficam com os documentos em dia e com a carteira de trabalho.

“A pessoa interessada em contratar um deles, pode me ligar ou nos procurar na pastoral. Vamos fazer um pequeno cadastro e após o primeiro contato, colocamos a pessoa à disposição para uma entrevista com o novo patrão ou patroa”, explicou.

Sobre as vagas de empregos que eles procuram, Marilete explica que alguns têm formação superior, como enfermeiro, administrador, psicopedagogo e agricultor.

“Apesar da maioria aceitar vaga de serviços gerais, alguns também têm cursos técnicos como pedreiro, pintor, cabelereiro, costureiro, mecânico, marceneiro, eletricista e operador de segurança eletrônica”, relatou Marilete.

fonte: reportermt


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*