Júlio Campos chama de ‘desespero de causa’ as críticas de Taques a Mendes

O líder democrata Júlio Campos argumenta que para Taques – que deve concorrer à reeleição – Mendes seria o pior adversário na disputa ao Governo, já que o ex-prefeito conhece bem o governador por ter sido um dos coordenadores da campanha dele em 2014.

O ex-governador Júlio Campos, secretário-geral do Democratas, acredita que “bateu o desespero” no governador Pedro Taques (PSDB) após duras críticas que o tucano fez ao ex-prefeito Mauro Mendes (DEM), pré-candidato ao Governo do Estado.

“Eu vejo como desespero de causa, porque a pior candidatura de governador que tem para ele [Taques] é a do prefeito Mauro Mendes. Eu acredito que isso aí é início de campanha. O que a população quer é programa de Governo, o que o novo candidato vai fazer por Mato Grosso nos próximos quatro anos”, destacou Júlio.

Júlio entende que para Taques – que deve concorrer à reeleição – Mendes seria o pior adversário na disputa ao Governo, já que o ex-prefeito conhece bem o governador por ter sido um dos coordenadores da campanha dele em 2014.

“Eu vejo como desespero de causa, porque a pior candidatura de governador que tem para ele [Taques] é a do prefeito Mauro Mendes. Eu acredito que isso aí é início de campanha. O que a população quer é programa de Governo, o que o novo candidato vai fazer por Mato Grosso nos próximos quatro anos”, destacou Júlio na manhã desta quinta-feira (21) em entrevista à rádio Capital FM.

Recentemente, Taques fez duras críticas aos seus eventuais adversários pela disputa ao Governo.

Em relação a Mendes, o governador lembrou a situação das empresas do ex-prefeito, que estão em recuperação judicial.

“Como a pessoa física é bilionária e a empresa deve mais que o Estado de Mato Grosso? O empresário que tem mais de 800 trabalhadores esperando para receber não tem a mínima condição de criticar a nossa administração”, disse em entrevista à Rádio Vila Real, na última terça-feira (19).

Mendes é sócio das empresas Bipar Energia S/A, Bipar Investimentos e Participações S/A, Bimetal Indústria Metalúrgica Ltda e Mavi Engenharia e Construções Ltda. As empresas estão em recuperação judicial desde setembro de 2015. Elas possuíam dívidas da ordem de R$ 100 milhões, incluindo a União e o Banco do Brasil S/A.

fonte: reportermt


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*