Lesco terá acesso a documentos do STJ; Personal pede para dar aula e ir à missa

Além disso, a personal trainer, Helen Lesco, pediu que fosse autorizada a dar aulas em uma academia e frequentar missa aos domingos.

O ministro Mauro Campbell, relator do caso dos grampos telefônicos ilegais no Superior Tribunal de Justiça (STJ), permitiu que o coronel da Polícia Militar, Evandro Alexandre Ferraz Lesco, e a mulher, Helen Cristy Carvalho Dias Lesco, tenham acesso às investigações no âmbito da ação que ocorre no STJ.

A decisão foi publicada no Diário da Justiça que circulou nesta sexta-feira (1°). O casal Lesco ingressou com uma petição pedindo cópias integral de todos os inquéritos, procedimentos produzidos em desfavor de ambos, “incluindo-se mídias digitais, áudios, filmagens etc que tramitam perante o Superior Tribunal de Justiça”.

Ao liberar o acesso aos documentos, o ministro acatou o entendimento do Ministério Público Federal (MPF) que manifestou pelo deferimento do pedido, obtendo apenas cópias dos elementos probatórios já documentados no bojo dos procedimentos investigatórios que digam respeito ao casal.

Academia e missa

A personal trainer Helen Cristy Carvalho Dias Lesco pediu a Campbell uma modificação da medida cautelar para que possa ausentar de sua residência  às 5h, com último horário até às 21h, e aos sábados, durante o período matutino para que possa dar aulas em uma academia. Além disso, pediu também que seja permitido participar da celebração de missas aos domingos pela manhã.

Sobre o pedido, o ministro determinou que seja oficiada à academia para que, no prazo de cinco dias, informe os alunos matriculados. Ele deu o mesmo prazo para que Helen possa informa-lo o local e endereço que pretende frequentar o culto religioso.

fonte: reportermt


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*