Mãe biológica sequestra filha em Mato Grosso do Sul e foge para Mato Grosso

Mãe biológica sequestra filha em Mato Grosso do Sul e foge para MT
Um casal de pais adotivos teve sua filha de seis anos sequestrada pela mãe biológica da menina no último domingo (1) no município de Bela Vista, no Mato Grosso do Sul. A suspeita, identificada apenas como “Gleice”, teria conseguido na Justiça autorização para passar o último final de semana com a criança, porém, no domingo ela teria fugido com a menina para Rondonópolis (a 218 km de Cuiabá). A Polícia Civil de Mato Grosso afirmou que ainda não foi acionada para auxiliar no caso.

Os pais adotivos fizeram uma postagem nas redes sociais contando o caso e o pai, João Gomes Carvalho, disse ao site Midiamax, de Mato Grosso do Sul, que a criança, identificada como M.V.M.C., não era bem cuidada pela família biológica.

“Maiza nasceu em 2012 e em 2014 meu cunhado se relacionava com a Gleice, que trouxe a Maiza para ficar com a gente. Ela tinha problemas nutricionais, muito magra, não era bem cuidada. Na época, eu disse para a Gleice que só ficaríamos com ela se ela passasse a guarda para nós. E a Gleice veio de Rondonópolis para entregar o documento, que também é assinado pelo pai biológico”, disse João ao site de notícias.

A advogada de Gleice, Ingrydys Hananda Mingoti, fez uma postagem em seu perfil no Facebook esclarecendo o caso. Ela contou que foi contratada pela mãe biológica para patrociná-la em uma ação para conseguir seu direito de visitas para sua filha, pois seriam negadas pelos guardiões.

A Justiça autorizou a mãe a passar um final de semana com a criança e no dia 28 Gleice e a advogada foram para Bela Vista. Assim que recebeu a filha, a mulher teria dito à advogada que iria levá-la para Mato Grosso.

“Orientei-a que não era a melhor decisão e que não apoiava de forma alguma se tomasse tal atitude, inclusive que renunciaria ao mandato que me foi outorgado caso tomasse tal atitude, o que atualmente já fiz”.

A advogada reforçou que não representa mais Gleice e disse que foi prejudicada pela atitude dos pais, com as postagens.

Nas redes sociais Gleice disse que não irá entregar a criança enquanto a Justiça não devolvê-la para ela. A mãe ainda afirmou que tem a certidão de nascimento da menina e que não deu a guarda da criança.

“Eu fui fazer a visita e trouxe M., eu não vou entregar enquanto a Justiça não devolver a minha filha, quem quiser olhar pode ver que eu não tenho problema na Justiça, não tenho problema com vício não dei a guarda para ela [mãe adotiva]”.

O Olhar Diretoentrou em contato com a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul e a instituição ainda deve se manifestar sobre o caso. A Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso afirmou que ainda não foi acionada pela Justiça ou pela Polícia Civil de Mato Grosso do Sul para auxiliar no caso.

fonte: olhar direto


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*