Marrafon é investigado por enviar propaganda eleitoral para diretor do TRE

Conforme denúncia feita pelo Ministério Público Eleitoral, o diretor-geral do TRE, Nilson Fernando Gomes Bezerra recebeu em seu aparelho celular mensagem, via aplicativo WhatsApp, do terminal telefônico 65 9979- XXXX, conteúdo de propaganda eleitoral.

O juiz do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Mário Roberto Kono de Oliveira, determinou a quebra de dados cadastrais do ex-secretário estadual de Educação e pré-candidato a deputado federal Marco Marrafon.

Conforme denúncia feita pelo Ministério Público Eleitoral, o diretor-geral do TRE, Nilson Fernando Gomes Bezerra recebeu em seu aparelho celular mensagem, via aplicativo WhatsApp, do terminal telefônico 65 9979- XXXX, conteúdo de propaganda eleitoral extemporânea.

“Analisando os documentos apresentados, é possível vislumbrar no documento, que a mensagem de texto enviada caracteriza Propaganda Eleitoral Extemporânea, uma vez que há o pedido expresso de voto, bem como pelo sua ocorrência em período anterior ao permitido por lei, qual seja 16 de agosto do corrente ano”, diz o magistrado.

O juiz determinou que a Operadora Vivo, localizada na Avenida Presidente Getúlio Vargas, nº 300, Centro, Cuiabá/MT, forneça ao oficial de Justiça no momento do cumprimento do mandado, a identificação do proprietário do terminal +55 65 9979-XXXX, o que deverá ser certificado.

Marco Marrafon é presidente regional do PPS.

fonte: reportermt


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*