Mato Grosso lidera ranking de transmissão de febre chikungunya no país

Estado registrou 380 casos novos da doença a cada 100 mil habitantes no 1º semestre deste ano, segundo dados do Ministério da Saúde.

Aedes aegypti fêmea é a transmissora da febre amarela, dengue, zika e chikungunya no Brasil (Foto: Pixabay/Divulgação)

Aedes aegypti fêmea é a transmissora da febre amarela, dengue, zika e chikungunya no Brasil (Foto: Pixabay/Divulgação)

Mato Grosso lidera a lista de alto risco de transmissão de febre chikungunya no país, segundo dados divulgados no último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde.

Conforme o boletim, de janeiro a junho deste ano, foram registrados 380 casos novos da doença para cada 100 mil habitantes. No mesmo período de 2017, foram apenas 83 casos notificados a cada 100 mil habitantes em todo o estado.

O Rio de Janeiro é o segundo estado da lista, segundo os dados do governo federal, com 112 casos para cada grupo de cem mil habitantes.

‘Surto’

Ainda conforme o boletim, Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá, é o município com o maior número de notificações da doença.

Do início do ano até agora, foram registrados 10 mil casos da doença e, para evitar um surto, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) passou a usar o fumacê para acabar com o mosquito transmissor da doença, o Aedes aegypti.


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*