Mulher é presa ao tentar entrar em presidio com celular “escondido” nas partes íntimas em MT

A jovem relatou no termo de declaração que agiu de forma espontânea

Jacqueline Cruz Almeida, 23 anos, foi presa ao tentar entrar com um celular embalado e escondido em sua genitália, neste domingo (10), na Penitenciária Major Eldo Sá Corrêa, a Mata Grande, em Rondonópolis.

De acordo com os dados que constam no Boletim de Ocorrência (BO), um agente prisional compareceu até a 1ª Delegacia de Polícia (1ªDP), relatando que durante seu plantão, a suspeita tentou entrar no presídio e ao passar pelo procedimento de Raio X, foi detectado um aparelho de celular em suas partes intimas.

A mulher foi conduzida até o Hospital Regional e o exame de raio X realizado pela equipe médica constatou que a mulher estava com uma embalagem escondida em seu corpo.

O item foi retirado e a mulher foi conduzida até a 1ª DP, onde abriu a embalagem e ficou constatado que se travava de um aparelho de celular com bateria e sem chip de operadora.

Durante relato a Polícia a mulher disse que estava levando a embalagem para seu companheiro que cumpre pena no presidio e que o mesmo não sabia de nada.

Essas informações constam no BO e no Termo de declarações de números: 2018.183115 e 4071/2018.

Fonte: Agora MT


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*