O Brasil contabiliza mais 1.124 novas mortes por covid-19 nas últimas 24 horas e total de óbitos na pandemia chega a 27.878, passando a Espanha

O Brasil contabiliza mais 1.124 novas mortes por covid-19 nas últimas 24 horas e total de óbitos na pandemia chega a 27.878, passando a Espanha. Donald Trump anuncia saída dos Estados Unidos da OMS. PIB do Brasil cai 1,5% no primeiro trimestre. Prefeitos reclamam e Grande São Paulo será subdividida para a reabertura econômica. Espanha aprova renda mínima vital para 850.000 famílias. As últimas notícias da crise, ao vivo

Um homem caminha, usando uma máscara de proteção, por um grafitti de atletas brasileiros no bairro da Brasilândia, em São Paulo, um dos mais afetados pelo coronavírus em São Paulo. Estado inicia reabertura das atividades.
Um homem caminha, usando uma máscara de proteção, por um grafitti de atletas brasileiros no bairro da Brasilândia, em São Paulo, um dos mais afetados pelo coronavírus em São Paulo. Estado inicia reabertura das atividades.SEBASTIAO MOREIRA / EFE

São Paulo , Brasília , Madri 

O Brasil confirmou mais 1.124 novas mortes pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas e total de óbitos na pandemia chegou a 27.878 nesta sexta-feira —a cifra faz o país ultrapassar a Espanha e se tornar o quinto país do mundo onde a doença fez mais vítimas até agora. O contingente de novos casos notificados no mesmo período, 26.928, foi novamente recorde. Foi o quarto dia seguido em que o país registrou mais de 1.000 mortes. Também nesta sexta, foi divulgado o resultado do PIB do Brasil, que caiu 1,5% nos três primeiros meses do ano, segundo o IBGE. A retração na economia brasileira é um reflexo da pandemia, que infectou mais de 5,8 milhões de pessoas em todo o mundo. O Brasil é o segundo país em número de casos (atrás somente dos Estados Unidos) e o sexto em número de mortes causadas pela covid-19. A França registrou a maior contração no primeiro trimestre em 50 anos, enquanto a Espanha aprovou nesta sexta uma renda mínima emergencial, para socorrer 850.000 famílias. O Brasil vive também uma crise política com o aprofundamento da tensão entre o Governo de Jair Bolsonaro e o Supremo Tribunal Federal.

Fonte: El País Brasil


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*