Onça que se ‘mudou’ para ilha no centro de Cáceres faz pose ao lado de placa instalada para alertar moradores

Distância entre o local onde o animal está e o centro de Cáceres é de cerca de 100 metros. Há cerca de 1 mês, a onça se ‘mudou’ para uma ilha no Rio Paraguai.

Animal fez pose ao lado lado de placa de alerta aos moradores (Foto: Wilson Kishi/Arquivo Pessoal)

Animal fez pose ao lado lado de placa de alerta aos moradores (Foto: Wilson Kishi/Arquivo Pessoal)

Há quase um mês, uma onça-pintada movimenta o município de Cáceres, a 220 km de Cuiabá, que fica no na região do Pantanal. O animal se ‘mudou’ para uma ilha no Rio Paraguai e tem chamado a atenção dos moradores e turistas.

Na última semana, a prefeitura instalou uma placa para alertar os moradores sobre a presença do animal no local.

Na segunda-feira (30), o animal ‘posou’ ao lado da placa, que fica na Praça Barão, a 100 metros das ruas.

A foto foi feita pelo secretário de governo da prefeitura, Wilson Kishi. Segundo ele, o animal apareceu perto da placa e foi alvo das câmeras.

“Todos os dias logo bem cedo já tem gente lá tentando vê-la. O turismo no município aumentou com a aparição do animal. Dependendo do horário mais de 100 pessoas se aglomeram para fotografá-la”, disse.

A Prefeitura de Cáceres estuda a possibilidade do bicho ser monitorado por uma entidade internacional.

Onça-pintada foi fotograda em ilha no Centro de Cáceres (MT) (Foto: Wagner Antonio de Souza Jr/Arquivo Pessoal)

Onça-pintada foi fotograda em ilha no Centro de Cáceres (MT) (Foto: Wagner Antonio de Souza Jr/Arquivo Pessoal)

Em nota, o órgão informou que o monitoramento deve ser feito para fazer “com que a estadia da onça seja de absoluta harmonia entre a população e o meio ambiente, com total segurança das pessoas e do animal, que necessita também de respeito e proteção”.

A ideia é que o monitoramento seja feito através de uma coleira colocada na onça e informe, em tempo real, a localização dela.

De acordo com o governo, autoridades locais haviam cogitado a hipótese de promover a captura do animal que, posteriormente, seria solto em outro lugar. A proposta, entretanto, foi refutada.


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*