Otaviano Pivetta comunica desistência de candidatura a aliados e Max Russi pode assumir projeto do grupo

O vice-governador Otaviano Pivetta (PDT) comunicou a aliados próximos que abriu mão de sua candidatura ao Senado. A possibilidade já havia sido noticiada por Olhar Direto. O anúncio oficial deverá ser realizado na tarde desta quarta-feira (02). O recuo do pedetista, que já estava sendo articulado há alguns dias, foi definido nesta manhã, em reunião com o presidente do PDT em Mato Grosso, Allan Kardec, e o deputado estadual Max Russi (PSB), que iria coordenar a campanha de Pivetta e agora é cotado para substituí-lo na disputa.

Segundo apurou a reportagem, a desistência de Pivetta faz parte de uma articulação que visa as eleições de 2022. Neste caso, o governador Mauro Mendes (DEM) abriria mão de sua reeleição e o vice assumiria o projeto do grupo. A construção deste acordo envolveria a família Campos e o apoio do pedetista à candidatura de Nilson Leitão (PSDB) para a suplementar de novembro. Mendes, por sua vez, honraria o compromisso de apoiar Carlos Fávaro (PSD) ao Senado.

Nesta terça-feira (01), durante agenda em Cáceres, tanto o governador como Max Russi já haviam admitido a possibilidade de desistência de Pivetta.

O recuo do pedetista serviria, ainda, para apaziguar a crise que se instalou no DEM por conta do disputado apoio de Mendes na campanha ao Senado. No último final de semana, quando o governador liberou os Campos para seguir com Leitão, a desistência de Pivetta já era dada como certa.

De acordo com Max Russi, o grupo de partidos que já havia fechado questão em torno da candidatura de Pivetta deverá permanecer junto, num projeto que ao que tudo indica passará a ser encabeçado pelo próprio deputado.  “Vamos conversar para que esse grupo que já está formado – com o PV, o PDT, o PCdoB e o Republicanos – continue junto”, disse.

fonte: olhar direto


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*