Pecuarista mineiro vira referência na engorda de boi capão no Vale do Guaporé em Mato Grosso

pecuarista-mineiro-referencia-engorda-imunocastracao-vale-guapore-mato-grosso-fazenda-alvorada-jose-carlos-yunes

Mineiro de nascença e mato-grossense de coração, José Carlos Yunes mudou do Sudeste para o Centro-Oeste no início dos anos 70, uma época em que desbravar as terras naquela região, em Araputanga, era tarefa mais árdua e menos convidativa do que é hoje. “A estrada de terra tinha chegado em Araputanga, mas de Araputanga para frente não tinha estrada. (Não existia) Luz elétrica, telefone…”, recordou o pecuarista em entrevista concedida à equipe de reportagem do programa para conteúdo da 6ª temporada da série especial Rota do Boi, que foi ao ar em maio de 2016 e reprisada nesta quarta, dia 26.

A Fazenda Alvorada, de seo Zé Carlos, localizada no Vale do Guaporé no Mato Grosso, é abençoada pela terra roxa, terra de bacuri, exatamente o local em que o criador se estabeleceu tornando-se referência na engorda do boi capão e, mais recentemente, valendo-se de uma relevante tecnologia para este sistema produtivo, a imunocastração.

O pecuarista ressaltou que a mudança trouxe economia em medicamentos, como cicatrizantes e anti-inflamatórios por conta de o gado ficar mais tranquilo em relação ao boi inteiro. Além disso, Yunes afirmou que o manejo resolveu problemas no acabamento da boiada. “Eu engordei boi inteiro por muitos anos, mas o boi inteiro traz um desgaste muito grande na propriedade. Você tem (gasto com) uma manutenção de cerca muito grande e uma quantidade muito grande de animais com defeito físico, que quebram, que morrem mesmo. […] No tempo que eu vendia boi inteiro, você notava também que a cobertura no lombo do animal, mesmo no coxão mole, que ali não havia quase gordura nenhuma”, reconheceu.

O produtor tornou-se, então, uma referência na engorda do boi capão no Vale do Guaporé mato-grossense, segundo disse o gerente de compra de gado da unidade Friboi de Araputanga, Edén de Oliveira, o Edinho. “A gente tem tido prova disso lá na indústria, tanto (do sucesso) da castração e quanto dos critérios que o seo Zé usa aqui na fazenda dele, desde a compra de animais, manejo de pastagens, cuidado na apartação, sanidade… São fatores que vão influenciar diretamente na qualidade do produto”, confirmou Edinho.

O gerente de originação chamou atenção também para o manejo pré-embarque do pecuarista. “O seo Zé é uma referência muito grande para nós nestes critérios, principalmente de embarque e de pesagem de animais. O seo Zé é aquele pecuarista que trabalha à moda antiga ainda, que fecha o boi um dia antes, deixa o boi ficar sossegado, sem estresse, sem nada, para no outro dia cedo realizar a pesagem dos seus animais e, com isso, acaba qualquer dúvida tanto da indústria tanto da parte dele. Dos 100 fatores que influenciam o rendimento de carcaça, gente acaba eliminando mais de 90% neste critério que ele usa. E com isso a gente tem tido um ótimo resultado, tanto para nós da indústria quanto para o seo Zé. A gente fica muito feliz em fazer parte desta história do seo Zé Carlos”, celebrou Éden.

O pecuarista explicou porque realiza o manejo de fechar o gado um dia antes do embarque. “Eu geralmente eu fecho hoje uma boiada que vai embarcar amanhã porque do pasto até o curral, ela sofre um pouquinho de estresse […]. Você coloca no curral antes, ela descansa e, no outro dia, embarca descansada, tranquila. O embarque é muito mais fácil, corre-se muito menos risco de acidentes. […] Você tem uma realidade do que o seu gado vai ter no rendimento de carcaça porque ela já eliminou ali de um dia para o outro a água que bebeu, o pasto que ela deixou de pastar a noite ou mesmo durante o dia. Você tem um peso exato que ela tem”, resumiu José Carlos Yunes.

fonte: canal rural

 


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*