Perícia encontra solvente para tinta em água de bebedouro da UFMT onde aluno passou mal em Cuiabá

Restaurante da UFMT chegou a ser interditado após estudante passar mal ao beber água de bebedouro. Na época, empresa fez BO e alegou sabotagem em água.

Copo com água do bebedouro do RU da UFMT derretia (Foto: TV Centro América)

Copo com água do bebedouro do RU da UFMT derretia (Foto: TV Centro América)

Exames químicos realizados pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) detectaram a presença do composto orgânico tolueno na amostra da água coletada do bebedouro do Restaurante Universitário da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em Cuiabá.

O exame foi solicitado após um aluno passar mal ao beber água do bebedouro, em junho deste ano. Naquela ocasião, a empresa responsável pelas refeições do restaurante universitário registrou boletim de ocorrência e alegou sabotagem na água. O local chegou a ser interditado.

Em vídeos divulgados pelos estudantes, é possível ver que copos que recebiam a água 'desmanchavam' e derretiam em questão de segundos (Foto: TV Centro América)

Em vídeos divulgados pelos estudantes, é possível ver que copos que recebiam a água ‘desmanchavam’ e derretiam em questão de segundos (Foto: TV Centro América)

O resultado do exame foi divulgado pela Politec nesta terça-feira (24).

Em nota, a perícia explicou que a substância é um dos principais componentes de um produto que é muito utilizado como solventes para tintas e vernizes.

Vídeo mostra copo 'derretendo' com água do bebedouro do RU da UFMT

Vídeo mostra copo ‘derretendo’ com água do bebedouro do RU da UFMT

O laudo pericial foi concluído na última sexta-feira (20) e encaminhado à 2ª Delegacia de Polícia Civil. O delegado Richard Damasceno, titular da 2ª DP, solicitou ao perito informações complementares para dar seguimento às investigações.

A substância foi identificada através da comparação do espectro de uma amostra da água do bebedouro com outra amostra da substância suspeita.


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*