Pivetta, 3 deputados, senador e ex-prefeitos estão na “lista suja” do TCU; Ex prefeito de Tabaporã Paulo Rogério Riva consta na lista!

CANDIDATURAS EM RISCO

Citados correm risco de não conseguirem registrar candidaturas neste ano

O Tribunal de Contas da União (TCU) enviou nesta sexta-feira ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) uma lista com nomes de pessoas que tiveram as contas consideradas irregulares pelo órgão de controle nos últimos oito anos. Alguns deles podem ser considerados como fichas sujas e ficarem impedidos de disputar as eleições deste ano.

Entre os 222 nomes citados de Mato Grosso, estão o senador Cidinho Santos (PR), deputados estaduais Valdir Barranco (PT), Romoaldo Júnior (MDB) e José Domingos Fraga (PSD), além dos ex-prefeitos de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta (PDT), e de Rondonópolis, Percival Muniz, ambos do PDT. Pivetta é cotado para ser candidato a vice-governador na chapa em que o ex-prefeito de Cuaibá, Mauro Mendes (DEM) disputará o palácio Paiaguás.

De acordo com o TCU, a lista não necessariamente é integrada por pessoas que ocupavam funções públicas nos últimos oito anos, mas as contas pelas quais eram responsáveis foram julgadas irregulares nesse período. A relação contém nomes de pessoas físicas que tiveram contas julgadas irregulares com trânsito em julgado (sem possibilidade de recurso) nos oito anos anteriores à realização das próximas eleições, marcadas para outubro deste ano.

Ainda segundo o TCU, a relação poderá sofrer alterações até a data das eleições, uma vez que ainda há julgamentos pendentes de análise no tribunal. Segundo técnicos do TCU, ex-governadores, ex-prefeitos, ex-secretários e até organizações não-governamentais foram listados. Como o tribunal não julga as contas de presidentes, não há nenhum ex-presidente na lista.

Conforme o TCU, ao todo, 11.408 contas foram julgadas irregulares, o que significa que há casos em que um gestor teve mais de uma conta reprovada pela Corte. Com a divulgação dos nomes, o Ministério Público Eleitoral, candidatos, coligações e partidos poderão solicitar ao TSE a análise de eventuais candidaturas que podem vir a ser inviabilizadas. Cabe à Justiça Eleitoral declarar a inelegibilidade de um responsável que esteja na lista encaminhada pelo TCU.

CLICK AQUI E VEJA A LISTA COMPLETA DE MT

 

fonte: folhamax


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*