Polícia aponta que jovem de 23 anos foi morta em “queima de arquivo”; quatro são presos

Polícia aponta que jovem de 23 anos foi morta em “queima de arquivo”; quatro são presos
A jovem de 23 anos identificada como Francieli Maria de Oliveira, vítima de disparos de arma de fogo quando estava em sua residência na noite de quarta-feira (13), foi morta porque sabia quem teria praticado um furto em uma agência bancária da cidade de São José dos Quatro Marcos (315 quilômetros de Cuiabá). A primeira linha de investigação apontava crime passional, inclusive seu marido acabou sendo conduzido à Delegacia sob condição de suspeito.

Segundo a Polícia Judiciária Civil, em menos de 24 horas identificou e prendeu uma mulher e três homens suspeitos da morte de Francieli. O ex-marido da vítima chegou a ser preso por policiais militares e conduzido à Delegacia. Mas as investigações afastaram a hipótese de crime passional.

A nova linha de investigação aponta que o crime foi motivado por “queima de arquivo”, já que a vítima teria comentando com outras que sabia quem teria praticado um crime de furto, ocorrido em uma agência bancária da cidade.

Ao tomarem conhecimento do fato, os integrantes da associação criminosa deliberaram em matar a vítima. Na noite de quarta-feira (13) dois homens foram até a residência de Francieli, que estava sozinha, e efetuaram cinco disparos, causando-lhe a morte.

De acordo com o delegado Gutemberg de Lucena Almeida, a vítima não tem envolvimento com o furto, porém tinha relação de amizade com um dos suspeitos e, por isso, soube da  autoria do crime.

O homicídio provocou grande comoção social e equipes da Polícia Civil em ação rápida prenderam em flagrante quatro pessoas, sendo uma mulher L.B.S., 22 anos, e três homens, R.M.G, 40, L. C. G., 20, N.C.P., 29 anos.

Um quinto suspeito se encontra foragido e as investigações prosseguem no sentido de identificar outros integrantes do grupo que atuou no furto à agência bancária.

fonte: olhar direto


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*