Prefeito de Nova Bandeirantes decreta estado de emergência após fortes chuvas e alagamentos

O prefeito de Nova Bandeirantes (525 quilômetros de Sinop), Valdir Pereira dos Santos confirmou, há pouco, ao Só Notícias, que decretou estado de emergência devido aos estragos causados pelas fortes chuvas que ‘caíram’ na região provocando alagamentos de estradas e danificando diversas pontes, que possibilitam acesso dos moradores das comunidades rurais.

“Ocorreram alagamentos devido às chuvas intensas. No entanto, não tem nada desesperador. Nossos maquinários já estão fazendo os reparos necessários nas estradas. Os alagamentos ocorreram nos córregos que transbordaram devido ao aumento no volume da água. As manilhas não suportaram e acabaram transbordando, mas não é nada alarmante. Estamos decretando o estado de emergência para conseguir trabalhar com mais tranquilidade. Esse é o procedimento legal”, explicou Santos.

Ainda de acordo com o gestor municipal, o córrego Costa Pinheiro foi um dos que mais recebeu água. “Com isso, estrada ficou por cerca de 100 metros alagada. Desbarrancou algumas cabeceiras de pontes também. A água represa no rio Juruena e acaba atingido esse córrego. O nosso município é muito grande e as chuvas desse ano nos surpreendeu. Choveu muito. Diferente dos anos anteriores”.

De acordo com informações do Instituto Climatempo, hoje o tempo amanheceu com sol e algumas nuvens. Chove rápido no período da tarde, na madrugada e pela manhã terá tempo forte com trovoadas. A temperatura pode chegar aos 36º graus.

Conforme Só Notícias já informou, a prefeita de Juruena, (880 quilômetros de Cuiabá), Sandra Crozetta (PROS) também decretou estado de emergência devido às chuvas intensas na região. Alagamentos, estradas interditadas e pontes que rodaram são alguns dos registros que as tempestades provocaram desde dezembro. O documento foi publicado no Diário Oficial.

fonte: Só Notícias/Cleber Romero (fotos: reprodução)


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*