Prefeitos comparam eleição a genocídio e brigam por extensão de mandato até 2022

2020 CANCELADO

Segundo a Associação Mato-grossense dos Municípios, a não realização do pleito de outubro é uma forma de preservar vidas.

Neurilan Fraga é presidente da AMM.

Os prefeitos de Mato Grosso e de todo o país vão reivindicar ao Congresso Nacional e Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por meio de suas associações, o cancelamento das eleições municipais este ano e a unificação do pleito para escolha de prefeitos e vereadores, com as eleições de 2022. Ao Conexão PoderNeurilan Fraga, presidente da Associação Mato-grossense de Municípios (AMM), informou que a medida foi definida por meio de videoconferências, entre os representantes de todo o pais, na tarde de segunda-feira (25). Ele defende que dessa forma podem evitar um genocídio no Brasil.

Ao Conexão Poder, Neurilan destacou que os argumentos são pela preservação e vidas, já que ocorre uma pandemia de coronavírus e também a economia necessária.

“Somos contra a realização neste ano e vamos trabalhar junto ao Congresso Nacional para ter a unificação das eleições, porque não justifica  fazer uma eleição em 2021 e depois fazer outra em 2022 são gastos desnecessários”, aponta.

O gestor ainda critica que permitir a realização de eleição, neste momento, é provocar mortes em massa.

“Fazer eleição este ano é levar os brasileiros à guilhotina, vai ser um genocídio”, ressalta.

Neurilan pontua que o movimento municipalista vai brigar pela aprovação da PEC apresentada pelo senador Wellington Fagundes (PL) para que haja a unificação as eleições.

“Somos contra a realização de eleição esse ano por conta da pandemia e a questão do custo das eleições em um país quebrado por conta da crise econômica, provocada pela pandemia e ano que vem o país vai estar quebrado ainda. Fazer eleição em 2021 e 2022 fazer outra é contrassenso”, conclui.

fonte: reportermt


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*