Prefeitos cobram do governo liberação de recursos de emendas aos municípios de MT antes do período eleitoral

Prefeitos cobram pagamento antes de 7 de julho, pois depois disso é proibido firmar convênios com o governo. Segundo secretário, a intenção é que os repasses cheguem a R$ 50 milhões.

Reunião foi realizada na semana passada no Palácio Paiaguás (Foto: Gcom-MT)

Reunião foi realizada na semana passada no Palácio Paiaguás (Foto: Gcom-MT)

Os prefeitos cobram a liberação de recursos para os municípios provenientes de emendas parlamentares antes do dia 7 julho, quando é proibido realizar convênios entre Executivo estadual e prefeituras, de acordo com a legislação eleitoral.

Na última terça-feira (19), os prefeitos de 13 municípios de Mato Grosso se reuniram com o governador Pedro Taques (PSDB), em Cuiabá, para reivindicar a liberação de aproximadamente R$ 17 milhões.

De acordo com o secretário de Governo do estado, Domingos Sávio, o montante de emendas pagas em 2018 já é superior ao de 2017. A intenção é que os repasses cheguem a R$ 50 milhões.

“Estamos priorizando o pagamento das emendas mais emergenciais colocadas pelos próprios prefeitos”, afirmou o secretário.

Estiveram presentes na reunião os prefeitos de Porto Esperidião, Indiavaí, Jauru, Figueirópolis D’Oeste, Salto do Céu, Nova Lacerda, Glória D’Oeste, Rio Branco, Lambari D’Oeste, Colniza, Reserva do Cabaçal, Barra do Bugres e Arenápolis.

As principais demandas são relacionadas às pastas de infraestrutura, saúde, cidades, educação e cultura.

O governador explicou que os recursos serão disponibilizados para os municípios conforme o fluxo de caixa do estado.

O prefeito de Jauru, Pedro Ferreira, já está com os R$ 680 mil em emendas empenhados para o pagamento de eventos culturais no município, mas ainda faltam ser R$ 1,4 milhão para as obras de recapeamento.


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*