Sinop, Vera e mais 14 municípios recebem R$ 41 milhões para investir no turismo

Com estes recursos serão realizadas, por exemplo, a construção de um parque ecológico em Nova Brasilândia, a Orla do Rio Araguaia, em Santa Terezinha e a revitalização do Parque Florestal de Sinop.

Ministério do Turismo liberou, nesta quinta (5), aporte para investimentos em infraestrutura turística da ordem de R$ 41,2 milhões para Mato Grosso. Um dos objetivos principais é dotar os destinos de infraestrutura turística para melhor receber os turistas internacionais.

Os recursos são oriundos do Prodetur, + Turismo que tem como objetivo incrementar o setor e estruturar os destinos turísticos brasileiros. Além da capital Cuiabá, que receberá R$ 17 milhões, mais 15 municípios do estado celebraram a liberação dos recursos da pasta.

A presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Teté Bezerra participou de agendas na Prefeitura de Cuiabá e na Assembleia e destacou o potencial de Mato Grosso para receber turistas brasileiros e estrangeiros.

Segundo Teté, Cuiabá é porta de entrada do Pantanal brasileiro e um dos destinos com grande apelo para os turistas internacionais. “O Pantanal é um bioma riquíssimo, com belezas naturais e um grande potencial para o turismo internacional. Mato Grosso é referência em Ecoturismo, Turismo de Aventura e Turismo Esportivo, como a pesca. O estado está pronto para receber os turistas de todo o mundo. Os recursos do Governo Federal auxiliam os empresários e os municípios do estado a ir ainda mais longe”, declarou.

“Precisamos de Cuiabá não só para o Brasil, e sim, para o planeta. Os diferenciais do Brasil estão ligados aos bens naturais, e Cuiabá é a capital disso”, enfatizou o ministro do Turismo, Vinícius Lummertz.

Além da capital, as cidades que receberão os recursos são General Carneiro, Nova Brasilândia, Pedra Petra, São Félix do Araguaia, Matupá, Novo São Joaquim, , Aripuanã, Barra do Garças, Bom Jesus do Araguaia, Guarantã do Norte, Primavera do Leste, Sinop, Santa Terezinha, Vera e Vila Rica.

Com estes recursos serão realizadas, por exemplo, a construção de um parque ecológico em Nova Brasilândia, a Orla do Rio Araguaia, em Santa Terezinha e a revitalização do Parque Florestal de Sinop.

O Programa Nacional de Desenvolvimento e Estruturação do Turismo (Prodetur+Turismo) foi criado por meio da portaria nº 74, de abril de 2018. O objetivo é disponibilizar recursos para estruturar destinos turísticos brasileiros e oferecer oportunidade de fomento ao desenvolvimento local e regional por meio de parcerias com estados, municípios e entes privados.

Os valores fazem parte de uma linha de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no total de R$ 5 bilhões. O montante está disponível para estados, municípios e empresários que querem investir no turismo. (Com Assessoria)

fonte: agencia da noticia


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*