Torixoréu é 1ª em Educação do estado e São José do Xingu, 3ª em gerar emprego, diz Firjan

O IFDM 2018 avaliou o desenvolvimento dos mais de 5 mil municípios brasileiros em três áreas de atuação

Torixoréu é 1ª em Educação do estado e São José do Xingu, 3ª em gerar emprego, diz Firjan

Foto: Reprodução

O levantamento sobre desenvolvimento dos municípios da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) surpreendeu ao colocar Torixoréu em primeiro lugar na Educação do estado. Com pouco mais de 4 mil habitantes, segundo o último senso do IBGE, o município ficou a frente, nesse quesito, das cidades mais desenvolvidas de Mato Grosso. Na geração de emprego e renda, se destaca São José do Xingu, que ocupa a 3ª posição.

A avaliação feita pelo Índice Firjan Desenvolvimento Municipal (IFDM) 2018 mostra que, em Educação, Torixoréu está à frente de Cuiabá, Lucas do Rio Verde e Diamantino. As três cidades são as mais desenvolvidas do estado, segundo a mesma pesquisa. Os resultados referem-se a dados de 2016.


Seguindo a município da faixa leste de Mato Grosso, no ranking estão Lucas do Rio Verde, e Ribeirãozinho, distante apenas 36 km de Torixoréu. Foi outro dos municípios pequenos, da região do Araguaia, que obtiveram pontuação significativa na análise de indicadores sociais da Firjan.


Em 2015, Ribeirãozinho chegou a pontuar 7.1 na avaliação do Índice de Desenvolvimento da Educação Brasileira (Ideb), o que colocou o município em segundo lugar no estado. O resultado refere-se à categoria do 5º ano do Ensino Fundamental, a qual Torixoréu localiza-se no 82º lugar.


No que diz respeito ao Ensino Médio, dados sobre os dois municípios, levantados pelo Ministério da Educação (Mec) em 2016, não surpreendem. A Escola Estadual Alexandre Leite, de Ribeirãozinho, ficou na posição 317 em Mato Grosso, quanto à média no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A instituição é a única a ofertar o nível de ensino no município. Já a Estadual Arthur da Costa e Silva, de Torixoréu, estava no lugar 260, no mesmo ano.


São José do Xingu foi outra das surpresas do Araguaia, ao ficar como a 3ª cidade que mais gera emprego e renda de Mato Grosso, abaixo apenas de Sorriso e Cuiabá. No ranking nacional, o município que tem como principal atividade econômica a agropecuária, ocupou a 41ª posição dos mais de 5 mil municípios avaliados.


Embora animadores, os bons resultados da região leste são pontuais. A avaliação geral do índice de desenvolvimento dos municípios mostra que a região do Araguaia mato-grossense ainda é uma das mais subdesenvolvidas do estado. Das dez cidades menos desenvolvidas de Mato Grosso, oito localizam-se na faixa territorial que margeia o rio.

fonte: semana7


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*