Efeito da seca: produção de milho será quase 10% menor que na última safra em Mato Grosso

Nova estimativa do Imea aponta quebra superior a 15 sacas por hectare na produtividade média das lavouras na comparação com a temporada 19/20

A apreensão de muitos agricultores no campo se confirma em números. Numa safra marcada pelo atraso expressivo do plantio, com pelo menos 45% das lavouras semeadas fora da janela ideal, o risco de que o desempenho das plantações fosse fortemente impactado pela falta de chuvas em momentos decisivos do desenvolvimento das plantas era grande… e, de fato, está se confirmando.

O Imea revisou novamente para baixo as estimativas para a safra que começou a ser colhida recentemente. Agora, produtividade média prevista é de 93,8 sacas por hectare. Recuo de 7,62% na comparação com a projeção divulgada há um mês e de 13,96% em relação ao último ciclo. Na prática, a diferença é de 15,22 sacas por hectare a menos que o volume colhido em média no ano passado. É o pior desempenho desde a temporada 15/16, quando uma seca severa derrubou para 73,7 sacas por hectare a produtividade média dos milharais cultivados no estado.

Com a quebra expressiva, a produção total deve ficar em 32 milhões de toneladas, recuando 7,51% com relação à prevista há um mês e 9,72% na comparação com a safra passada, quando os agricultores colheram mais de 35,45 milhões de toneladas do cereal.

 

fonte: canal rural


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*