Mato Grosso pode endurecer medidas diante do aumento de casos da Covid-19, afirma secretário

O secretário de Saúde do Estado de Mato Grosso (SES-MT), Gilberto Figueiredo, afirmou que novas medidas para conter a proliferação da Covid-19 podem ser tomadas diante do ritmo lento da vacinação, aumento de casos e crescimento da taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e enfermaria.

“É muito provável que com crescimento da taxa de ocupação de leitos de UTI, haja necessidade de um futuro muito breve adotar novas medidas de contenção. Enquanto não tiver vacina para todo mundo, precisamos controlar as medidas não farmacológicas, a luz da capacidade da assistência hospitalar. Tivemos momentos difíceis pois ficaram alguns dias sem leitos, com débitos de leitos. Já estamos com 87% de ocupação de novo. Parece que temos somente 65 leitos livres de UTI e 600 de enfermaria. Precisamos nos preocupar com esses aspecto e gestores responsáveis a luz dos indicadores que tem em sua região, podem adotar as medidas que entenderem necessárias”, afirmou em entrevista ao programa A Tribunal, da Rádio Vila Real, nesta terça-feira (25).

Ainda conforme o titular da Pasta, os gestores dos 141 municípios de Mato Grosso devem ficar atentos aos indicadores dos boletins epidemiológicos que classificam diariamente a taxa de ocupação dos leitos e enfermaria.

“Nós temos uma matriz de risco e classificação. De acordo com os indicadores, ela sugere aos municípios a adoção de novas medidas. Já começamos a verificar que alguns municípios já começaram a tomar medidas de restrição por força dos indicadores que tem em mãos. Todo gestor precisa a luz do boletim epidemiológico publicado, verificar o enquadramento do seu município e adotar com autonomia, autoridade que tem, independentemente de ação geral do Governo do Estado, as medidas no seu território”, acrescentou.

Conforme dados da SES-MT divulgados segunda-feira (24), entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 452 internações em UTIs públicas e 332 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 87,43% para UTIs adulto e em 38% para enfermarias adulto.

Mato Grosso também tem 395.276 casos confirmados da Covid-19, sendo registrados 10.706 óbitos.

Fonte: Olhar Direto


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*