Preso homem que enterrou mulher viva após estuprá-la e esfaqueá-la no estômago

BRUTALIDADE EXTREMA

Preso homem que enterrou mulher viva após estuprá-la e esfaqueá-la no estômago
O homem acusado de estuprar, esfaquear e depois enterrar viva Laura Batista de Souza, 28 anos, em setembro do ano passado, no município de Santa Cruz do Xingu (1.230 km de Cuiabá), teve cumprido contra si um mandado de prisão preventiva pela Polícia Civil, na última quinta-feira (22). Ele estava escondido em uma fazenda, no município de Juara.

Com isto, a Políica Civil concluiu o inquérito e o autor do crime indiciado por homicídio qualificado, estupro e ocultação do cadáver.

Uma equipe coordenada pelo delegado do município, Carlos Henrique Engelmann, conseguiu prender o homem na fazenda. A localização foi possível após uma série de diligências realizadas pela Delegacia de Santa Cruz do Xingu, que conseguiu chegar ao paradeiro do foragido cujo mandado de prisão foi decretado pela Justiça.
Após passar por exame de corpo de delito, ele foi encaminhado à unidade prisional de Juara, onde permanecerá à disposição da Justiça.

A chácara onde o corpo da vítima foi encontrado pertencia ao homem preso nesta quinta-feira. Conforme a apuração realizada pela Polícia Civil, que se empenhou em esclarecer o crime bárbaro, laudos periciais apontaram que o investigado cometeu estupro contra a vítima, depois a golpeou no estômago com uma faca e a enterrou.

Os exames constataram que a vítima ainda estava viva quando foi enterrada. A investigação apontou ainda que a vítima e o autor do crime tiveram o primeiro contato na data do crime.

Com base nas informações coletadas ao longo da investigação, o delegado Gustavo Espíndula representou pela prisão preventiva do investigado, que foragiu da região.

Os policiais civis conseguiram rastrear o paradeiro do autor do crime e com apoio da Delegacia de Juara foi realizada a prisão em uma propriedade rural da região do Vale do Arinos.

O inquérito foi concluído e o homem indiciado por homicídio qualificado, estupro e ocultação de cadáver. “Com a prisão do autor do crime damos uma resposta à família da vítima, que muito sofreu com esse crime brutal”, afirmou o delegado Gustavo Espíndula.

O crime

O corpo de Laura Batista , 28 anos foi encontrado enterrado em uma área próxima à cidade de Santa Cruz do Xingu, no dia 11 de setembro do ano passado. O desaparecimento dela foi registrado na Polícia Civil no dia 02 de setembro, quando a esposa do proprietário do bar em que a vítima trabalhava procurou a delegacia relatando que por volta das 2h da madrugada, a vítima saiu do local acompanhada por um homem, em uma motocicleta, não disse aonde iria e, desde então, não foi mais vista.

As diligências tiveram início logo após o registro do desaparecimento, com a coleta de informações para chegar ao paradeiro da moça. No dia 11 de setembro, a Polícia Militar foi acionada sobre uma escavação encontrada em um local onde provavelmente haveria uma cisterna, porém, a terra estava remexida. Foi iniciada a escavação e localizada a mão de uma pessoa. De imediato, os militares isolaram o lugar e acionaram a Polícia Civil e Politec.

O delegado que respondia à época pela unidade de Santa Cruz do Xingu, Allan Vitor Sousa da Mata, acompanhou as diligências no local e após a escavação foi localizado o corpo de Laura. Familiares confirmaram que o corpo era da vítima, que apresentava lesões de arma branca.

Fonte: Olhar Direto


Comentários

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*